Notícias

Leia mais:Operação Pente Fino no Presídio Regional de BlumenauEm ação integrada ocorrida no dia 09 de Agosto de 2010, Agentes Penitenciários, Policiais Civis e Militares realizaram Operação Pente Fino em todas as instalações do Presídio Regional de Blumenau. Foram encontrados dois inícios de escavações de túneis que seriam utilizados para possível fuga em massa daquela Unidade Prisional e celulares. Os trabalhos iniciaram após informações repassadas pela Polícia Civil, que durante investigações para recaptura de presos foragidos daquele Estabelecimento Prisional desde 05 de Julho de 2010, verificaram a possibilidade de estar sendo elaborado novo plano com a utilização do mesmo modo operandi, ou seja, através de túneis. Imediatamente o Diretor do Departamento de Administração Prisional, Sr. Adércio José Velter foi comunicado repassando as informações ao Gerente do Presídio, Sr. Sandro Orival Maciel que em conjunto com o Gerente da GEVIG – Gerência de Escolta e Vigilância deram início ao processo de mobilização de Servidores do Sistema Prisional, visando começar o procedimento de revista. A segurança para realização dos trabalhos de vistoria foi realizada pela Polícia Militar e Polícia Civil daquela cidade. Lembramos aos Diretores, Gerentes e Responsáveis por Unidades Prisionais de nosso Estado, que informações de possíveis ações de perturbação a ordem e disciplina nos estabelecimentos prisionais deverão ser repassadas ao Diretor do DEAP, Sr. Adércio José Velter ou ao Chefe de Gabinete, Sr, Kléber Schwartz. No impedimento de contato com ambos, comunicar ao Gerente da GEVIG – Gerência de Escolta e Vigilância, Sr. Marcelo Coelho Souza ou a Gerente de Execução Penal, Sra. Juliana Borges Medeiros, que imediatamente adotarão medidas de auxílio e investigação visando o bom andamento do Sistema Prisional Catarinense. Ressaltamos também que, o site do Departamento está à disposição de todos para divulgação de matérias que possam difundir os excelentes trabalhos realizados pelos Gestores Prisionais e de seus Servidores, bastando apenas remeter o material através dos e-mails: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

Santa Catarina vai iniciar em breve testes com tornozeleiras eletrônicas em 400 presos do sistema prisional. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (16), após reunião com os secretários da Segurança Pública, Justiça e Cidadania, DEAP com magistrados e promotores. O encontro aconteceu no auditório da Academia da Polícia Civil (Acadepol) e contou com a presença de representantes de duas empresas especializadas em sistema de monitoramento a sentenciados. Segundo o secretário André Luis Mendes da Silveira, o projeto de monitoramento eletrônico em presos busca garantir um controle eficaz nos presos com autorização judicial para sair das unidades prisionais. “Vamos iniciar os testes para ver seu funcionamento e se compensa o uso deste equipamento”, disse o secretário, que também acredita que a medida irá atenuar o problema de superlotação das unidades prisionais. Inicialmente, apenados das comarcas de Florianópolis, Joinville, Chapecó, Curitibanos, Itajaí, Rio do Sul e São Miguel D’Oeste deverão testar o sistema de monitoramento eletrônico. As empresas se comprometeram a fornecer os equipamentos para testes. Caso o sistema seja aprovado, a Secretaria da Segurança Pública abrirá licitação para a escolha do melhor projeto tendo como critério o menor preço. As duas empresas que participaram da reunião mostraram as vantagens do produto. Os técnicos acreditam que o preço de cada tornozeleira gire em torno de R$ 600 a R$ 700,00, mais os custos com manutenção e monitoramento, que será de responsabilidade das centrais instaladas pela própria empresa vencedora da licitação. As tornozeleiras são a prova d’água e emitem um sinal a qualquer deslize do preso monitorado. Para o secretário André Luis Mendes da Silveira, falta ainda definir com clareza alguns pontos como, por exemplo, o grau de vulnerabilidade do sistema e como será feito o monitoramento do preso com tornozeleira. “Todas essas dúvidas serão esclarecidas com os testes que serão feitos com os 400 presos. Acreditamos que assim poderemos ter uma visão mais clara da situação”, comentou. Para o juiz Júlio César Ferreira de Melo, coordenador da Coordenadoria de Execução Penal e da Infância e Juventude (Cepij), a idéia é testar o equipamento nos presos do regime semi-aberto, prisão domiciliar e saída temporária. “Temos que ver se vale à pena investir neste projeto. Se der certo, o Poder Executivo ficará responsável pelo processo de licitação”. O encontro contou ainda com a participação do secretário executivo de Justiça e Cidadania, Justiniano Pedroso, e do diretor do Departamento de Administração Penal, Adércio Velter e Promotores.

A Corregedoria da Secretaria Executiva de Justiça e Cidadania informa aos Agentes Penitenciários que as solicitações de Certidão de Nada Consta na Esfera Administrativa, necessária para o requerimento do benefício do projeto federal Bolsa Formação, deverá ser feita via e-mail através do endereço O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. Deve constar na solicitação o nome do servidor, matrícula, CPF, e em qual unidade desempenha suas funções. Esclarecemos que as certidões serão remetidas via e-mail, em arquivo digital, permanecendo os originais arquivados junto a este órgão correcional. Atenciosamente, Corregedoria da Secretaria Executiva da Justiça e Cidadania. Florianópolis, 14 de julho de 2010

Departamento de Administração Prisional

Rua Fúlvio Aducci, 1214, 6ª andar, Estreito,

Florianópolis - SC - CEP 88.075-000.

Telefone: (48) 3665 7310  - Horário de atendimento das 12:00 às 19:00 horas.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com