COLETADESANGUEIGPEDEAP

A ação aconteceu no Presídio Regional de Tijucas na última quinta-feira (8). O perito criminal bioquímico, Clineu Seki Uehara e os agentes prisionais Adriana Terezinha da Cunha, Sabrina Ana de Souza e Sharles Kruscinski, totalizaram 110 coletas em um dia.

As demais Unidades com população carcerária que se enquadra nos critérios descritos na Lei 12.654/12 e que já tiveram os trabalhos concluídos são: Presídio Masculino de Florianópolis, Unidade Prisional Avançada de Imbituba e Penitenciária Feminina de Criciúma, onde foi realizado o maior número de coleta de apenadas, 131. 

Nas unidades: Complexo Penitenciário do Estado – COPE; Penitenciária de Florianópolis, Presídio Feminino de Tubarão e Penitenciária Industrial de São Cristóvão do Sul, o processo ainda está em andamento. Em 8 meses, 497 materiais foram coletados. 

O trabalho em parceria com o Departamento de Administração Prisional (DEAP) tem sido fundamental para conquistar tais resultados.

Foram realizadas 5 edições do Curso de Capacitação para Coleta de Material de Identificação Genética de Apenados, que resultaram em 57 servidores treinados para realização das coletas.

A meta da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) é que até o final deste ano 1.100 novas amostras sejam inseridas no Banco de Perfis Genéticos.

*Com informações do IGP

Coletadesangueigpedeap2

Departamento de Administração Prisional

Rua Fúlvio Aducci, 1214, 6ª andar, Estreito,

Florianópolis - SC - CEP 88.075-000.

Telefone: (48) 3665 7310  - Horário de atendimento das 12:00 às 19:00 horas.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com